Coluna 35

Mickey no Legislativo

Não bastasse a infestação de pombos na Câmara de Guarulhos, agora chegaram os ratos e camundongos. Ninhos dos roedores foram encontrados no forro do prédio e ratazanas têm caminhado pelas instalações da Casa em busca de comida. Copas e até mesmo salas da administração também recebem visitas de camundongos. Sim, há diferenças entre eles na ordem Rodentia, que abriga desde capivaras aos hamters. Mas a grande semelhança entre ratos e camundongos é que ambos são transmissores de doenças e se reproduzem velozmente. Cada fêmea pode, em média, dar cria a 33 filhotes por ano. Levando em conta que a partir de 50 dias elas já podem reproduzir, o número das colônias cresce exponencialmente. Alguma providência deve ser tomada com urgência. 

Sessão matinal

Na presidência da Câmara, em lugar de Fausto Miguel Martello que se afastou por 15 dias, está o vereador Leandro Dourado. Ele foi responsável pela marcação de três sessões extraordinárias que foram realizadas na manhã da última terça-feira, 19. O objetivo de Dourado era definir rapidamente o reajuste dos servidores públicos que, necessariamente, precisa de aprovação do Legislativo. O objetivo foi atingido e Leandro, de quebra, ainda fez uma gentileza com a vereadora Karina Soltur, para que ela presidisse uma das sessões. Detalhe que ambos disputarão votos para deputado federal nestas eleições.   

Tudo em família

Eduardo e Karina Soltur formam um casal que está sempre bem na política. Na legislatura anterior Eduardo presidiu a Câmara de Guarulhos enquanto sua esposa, usando o nome de Karina Transperola, presidia a Câmara de Bom Jesus dos Perdões. Na atualidade, Karina, agora Soltur, eleita em Guarulhos, ao assumir a presidência da sessão extraordinária de terça-feira, 19, demonstra que a força política de ambos é grande. De quebra, Eduardo e Karina ainda fazem propaganda das empresas de transporte da família em seus nomes.

Ciclo sem fim

Impressionante como a logística de varrição das ruas de Guarulhos chega a ser absurda. Funcionários da empresa Sustentare varrem todo o entorno (sarjetas) das praças que, num segundo momento, serão varridas pelas equipes da prefeitura. Ou este colunista é muito “sem noção” ou alguma coisa está errada no planejamento desses serviços. Pior é que a Sustentare varre as guias e sarjetas e o vento se encarrega de sujá-las novamente, com os dejetos que estão nas praças.

- PUBLICIDADE -