Frio espanta doadores de bazares beneficentes de São Paulo

Foto: Divulgação

Um fenômeno incomum acompanha a baixa temperatura que aflige o estado de São Paulo desde o início de outono, em março. O número de doações destinadas aos bazares beneficentes Mercatudo caiu 25% quando comparado ao primeiro trimestre de 2021, um cenário bastante preocupante para quem depende da caridade para continuar qualquer trabalho filantrópico.

Todo o valor obtido com a venda destes produtos é revertido ao atendimento especializado e gratuito oferecido pela Casas André Luiz, Instituição que atua há 73 anos na causa da pessoa com deficiência intelectual e física no Brasil. Em outras palavras, esta fonte de renda é essencial à manutenção dos serviços oferecidos pela organização não-governamental.

“Nós precisamos de ajuda, esta é a verdade”, confessa Rubens Oliveira, gerente administrativo de doações e logística do Mercatudo Casas André Luiz. “Precisamos mobilizar a sociedade, tocar o coração das pessoas para que elas não parem de doar, principalmente durante a época mais fria do ano. Sabemos que a situação não está fácil para ninguém, contudo, imagine a situação das instituições do Terceiro Setor que sobrevivem graças a contribuição alheia. Estamos diante de um panorama assustador”.

Rubens comenta que, por vezes, o contribuinte acredita que é obrigado a doar um valor financeiro, todos os meses, para contribuir com a causa da pessoa com deficiência; ou que é preciso comprar alimentos não-perecíveis e levá-los até uma das Unidades de Atendimento para fazer sua parte.

Segundo o gerente administrativo, realizar uma contribuição, seja ela qual for, é bem mais simples do que parece: “Ao doar geladeiras, fogões, máquinas de lavar, secadoras, brinquedos e artigos de decoração, nós vamos com equipe até a casa do doador que estiver na Capital ou na grande São Paulo, e a retirada é feita de forma gratuita”.

Doar móveis e eletrodomésticos também é essencial para preservar o meio ambiente, uma vez que evita o descarte irregular e diminui o acúmulo de lixo nos aterros sanitários da cidade, sem falar que o ato reduz o consumo de água, energia elétrica e matéria-prima utilizados para produzir a mobília. Somente a cidade de São Paulo produz 12 milhões de toneladas de lixo por dia, conforme aponta a própria prefeitura da Capital.

Campanha de Inverno — 2022

Os profissionais que atuam na área de captação da Casas André Luiz estão empenhados em angariar os itens emergenciais da temporada. Desta vez, blusas, agasalhos e moletons, meias, luvas, toucas, edredons e lençóis quentinhos são de extrema importância para prezar pela saúde dos pacientes.

Toda a ajuda é bem-vinda e muito necessária para enfrentar este desafio de congelar os ossos e arrepiar os cabelos, e os doadores, voluntários e parceiros que representam o setor privado estão oficialmente convocados para participar da Campanha de Inverno — 2022.

“Este gesto é um abraço caloroso e aconchegante”, comenta Anelise Ramos Pinto, Gerente de Marketing e Captação da Casas André Luiz. “Nosso paciente sabe disso, e sua felicidade transborda quando ele está confortável e bem agasalhado”.

“A caridade mostra ao nosso assistido que alguém lá de fora se preocupa com seu bem-estar. Faz com que esta mesma pessoa, por vezes distante, esteja presente em seu dia a dia e em seu coração”.

Caso doar roupas seja inviável, a entidade oferece diferentes canais para facilitar este processo. É possível doar valores financeiros por boleto bancário, débito automático e PIX, encaminhar alimentos não-perecíveis, adquirir cestas-básicas on-line e até entregar o tecido usado na confecção das roupas de inverno: o moletom.

O departamento de Costura da Casas André Luiz confecciona e conserta as roupas de uso diário e festivo de todos os assistidos. São macacões, pijamas, agasalhos, roupas íntimas, roupas de piscina e praia, bermudas, camisetas e peças específicas de acordo com a indicação de cada paciente. Com o material em mãos, é possível atender suas necessidades. Um trabalho em conjunto, feito com carinho e dedicação para ajudar aqueles que mais precisam.

Saiba como doar

O interessado pode entregar a doação nas Unidades de Atendimento da Casas André Luiz das cidades de Guarulhos ou São Paulo. Existe também a possibilidade de contribuir on-line. Basta acessar o site www.casasandreluiz.org.br para conhecer as opções.

Endereços

Unidade de Longa Permanência

Avenida André Luiz, nº 723, Picanço

Guarulhos / SP

Telefone: (11) 2457-7733

Ambulatório de Deficiências

Rua Vicente Melro, nº 878, Vila Galvão

Guarulhos / SP

Telefone: (11) 2452-4033

Contato

Para agendar a retirada de doações (grande São Paulo) nos bazares beneficentes Mercatudo Casas André Luiz.

Mercatudo: (11) 2459-7000

WhatsApp: (11) 95427-3700https://loja.mercatudo.org.br

PIX (CNPJ): 62.220.637/0001-40

- PUBLICIDADE -