Graziela Costa elucida de que maneira o rol taxativo afeta os planos de saúde

Foto: Hoje TV

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que os planos de saúde devem oferecer aos usuários apenas os procedimentos listados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o chamado rol taxativo. “A decisão do STJ interfere na vida de todos os consumidores. Por este motivo, o rol não é pautado apenas para quem tem uma doença exclusiva”, afirmou Graziela Costa, que é advogada, mãe atípica e ativista, convidada do HOJE TV desta quarta-feira (15), apresentado pelo jornalista Maurício Siqueira.

Na prática, a maioria dos serviços continuará sendo coberta pelos convênios. Contudo, há limitação de novidades e soluções inovadoras, o que poderá prejudicar alguns tratamentos, especialmente de pessoas que têm doenças ou deficiências incomuns. “Qualquer cidadão pode descobrir uma doença em um estágio mais avançado e precisar de um pronto atendimento”, reforçou a advogada.

Com a pandemia, Graziela explicou que os planos de saúde passaram a lucrar mais. “O Brasil não tinha recursos para prestar uma assistência tão eficaz e então houve o aumento na contaminação entres as pessoas. Sendo assim, os planos de saúde começaram a receber cada vez mais usuários”, finalizou.

O programa vai ao ar de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 9h, e pode ser acessado no Facebook (guarulhoshoje), YouTube (HOJE TV) ou pelo site www.guarulhoshoje.com.br.

- PUBLICIDADE -