Zoológico chega ao limite de animais recebidos

O Zoológico de Guarulhos está no limite de animais recebidos. Neste ano já foram levados ao local 215 animais por instituições como a Polícia Militar Ambiental (PMA) e a Guarda Civil Municipal (GCM), além de cidadãos. Desse total, quatro foram levados pela PMA, sendo um papagaio verdadeiro, um jabuti-piranga e dois saguis da serra escura.
Em sua maioria os animais silvestres são resgatados à procura de alimento próximo a área urbana ou até mesmo oriundos do comércio ilegal. Outros fogem das queimadas próximas as rodovias que cortam a cidade.

Dependendo da situação em que é encontrado, o período de observação e de cuidados intensos podem se estender a uma quarentena. Somente depois os veterinários decidem o futuro do animal capturado. Em alguns casos, eles voltam a natureza; em outros, são alocados no zoológico. Já com os filhotes, a reinserção à natureza só acontece quando eles se tornam autossuficientes.

Atualmente o zoo mantém cerca de 500 animais, de 100 diferentes espécies, priorizando a fauna nacional, com 91% de espécies nativas. A estrutura do local conta com 59 recintos de exposição, setor extra e quarentenário, que abrigam os animais residentes, os recém-chegados e aqueles que estão em tratamento. Visando a melhoria do espaço, a atual administração municipal estuda a ampliação e reforma de recintos existentes e construção de novos, além de intensificar os cuidados com a zeladoria.

No zoológico os animais recebem cuidados constantes, tanto preventivos como curativos, por uma equipe de biólogos, veterinários e tratadores, incumbidos da manutenção de sua saúde e bem estar. Há, ainda, clínica veterinária e área de manejo, com salas de atendimento, laboratório, sala de cirurgia, área de internação e sala de necropsia, e também um setor de alimentação e biotério para produção de alimentos vivos. Mensalmente o local recebe de 40 mil a 60 mil visitantes.

Reportagem: Rosana Ibanez
[email protected]