Seleção libera bebida e família pós-jogos no Mundial da Rússia

Os jogadores da seleção vão poder beber e encontrar com os familiares durante as folgas na Copa da Rússia.
A entidade estuda até reservar um espaço em Sochi para os encontros. Lá, eles vão poder fazer refeições e aproveitar o dia com a família.
Tite vetou apenas que os familiares se hospedem na mesma ala do hotel, que servirá de concentração para o time brasileiro no balneário russo.
O hotel é um dos maiores da cidade e teria espaço para abrigar a família dos jogadores. Mas o treinador acredita que o convívio dos parentes com os jogadores durante os dias de treinamento poderia atrapalhar a preparação da equipe.
Os atletas aprovaram a ideia. “Todos os jogadores sabem a hora de tomar sua cervejinha, seu vinho. O Tite é um cara muito sensato, não deixa a gente numa prisão, não fecha todas as portas. Se o cara for verdadeiro com ele, vai levar muito bem”, disse o zagueiro Marquinhos, do Paris Saint-Germain (FRA).
Em Sochi, a seleção treinará no próprio resort, que conta com campos de futebol.
Pelo planejamento da comissão técnica, a delegação sairá da cidade para jogar durante o Mundial e voltará para Sochi logo em seguida até a final.
Em dezembro, a Fifa fará o sorteio dos grupos da Copa. Nesta data, a comissão técnica saberá o roteiro de partidas na Rússia.
Sochi fica distante cerca de 1.500 quilômetros de Moscou é um destino dos turistas no verão.
À beira do Mar Negro, a cidade é uma das poucas da Rússia com clima subtropical.
Nesta sexta (10), a seleção enfrenta o Japão, em Lille. Quatro dias depois, o Brasil jogará contra a Inglaterra, em Wembley.
A equipe só volta a se reunir em março, quando fará dois amistosos. Em maio, Tite anuncia os convocados para a disputa do Mundial.

(Folhapress)
Foto: Lucas Figueiredo/CBF