Com custo anual de R$ 78 milhões, o novo gestor do HMU será anunciado em fevereiro

Reportagem: Antônio Boaventura

[email protected]

Depois de duas contratações emergenciais, a prefeitura abriu na última quinta-feira, 10, processo de contratação para administração do Hospital Municipal de Urgências (HMU). O vencedor do certame poderá receber a quantia mensal máxima de aproximadamente R$ 6,5 milhões durante 5 anos. Atualmente, aquela unidade de saúde é gerenciada pela OSS irmandade Santa Casa de Misericórdia de Birigui.  

No entanto, a entidade, que assumiu o controle do hospital em agosto do ano passado, tem como remuneração mensal a quantia de quase R$ 4,5 milhões. Caso seja aplicado o valor máximo, conforme estabelecido e publicado no Diário Oficial do Município (DOM), haverá um aumento de 44% em relação ao montante mensal pago atualmente para a OSS do interior do estado.

Depois de idas e vindas, a administração pública publicou o chamamento, de forma oficial, na última quinta-feira, 10. A prefeitura revelou que cinco instituições demonstraram interesse em administrar o HMU pelos próximos cinco anos. O governo afirmou que a definição deste processo está prevista para fevereiro.