Usuário reclama da falta de preservativos há cinco meses nas UBSs de Guarulhos

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Se já não bastasse nas últimas semanas problemas com a falta de sistema, no qual a administração municipal alega que já foram reestabelecidos, o vigilante Anderson Teixeira de Lima, 23, alegou em entrevista telefônica ao HOJE, que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Guarulhos, estão sem preservativos há cinco meses.

O vigilante percebeu que o problema era séria após se dirigir a UBS do Jardim Presidente Dutra, localizada na rua Nova York, n° 101, onde conversou com funcionários que alegaram estar em falta nas unidades de saúde do município. Mesmo com a negativa, Lima ainda procurou outras unidades, como Maria Dirce e Jardim São João, porém, a resposta foi a mesma, não havia preservativo.

“Tive que comprar o preservativo. Eu tenho condições de comprar, agora imagina quem não tem, isso é um problema de saúde pública”, destacou o usuário, que também chegou até procurar no Hospital da Criança e do Adolescente, na região central, e também estava em falta.

Em nota, a administração municipal reconheceu o problema, porém, informou que prioriza algumas unidades para a distribuição do preservativo. “A Secretaria de Saúde informa que o Ministério da Saúde tem enviado cota reduzida de preservativos ao município que, neste momento, priorizou unidades que desenvolvem projetos voltados ao público jovem, tais como as UBS Flor da Montanha, Itapegica, Recreio São Jorge, Rosa de França, Santos Dumont, Ponte Alta, Cummins, Aracilia, Jacy,Marcos Freire, além do CTA ( Centro de Testagem e Aconselhamento) e Serviço de Assistência Especializada em HIV/ Aids Carlos Cruz”.

A secretaria ainda esclareceu que a cidade recebeu cerca de 200 mil preservativos na semana passada e que toda a rede deverá ser abastecida nos próximos 30 dias.

Foto: Divulgação