Estudo aponta que Guarulhos está entre as 20 piores cidades no saneamento básico

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

No estudo sobre o saneamento básico divulgado nesta terça-feira (23), pelo Instituto Trata Brasil, Guarulhos aparece na posição 81°, entre os 20 piores municípios na parte de tratamento de esgoto, em um ranking composto pelas 100 maiores cidades do país. A melhor cidade é Franca, localizada no interior de São Paulo.

De acordo com o ranking, Guarulhos caiu 24 posições, já que antes ocupava o 57° lugar, além de estar atrás de cidades menores como Pelotas, Mossoró e Itaquaquecetuba. Em depoimento ao HOJE, o presidente executivo do instituto, Édison Carlos, afirmou que a cidade é avaliada pelo instituto desde o inicio do ranking, há exatos dez anos.

“Sabemos dos esforços para que Guarulhos resolva de uma vez por todas a questão do saneamento básico, deixando de ser um dos principais poluidores do rio Tietê. No entanto, os dados de 2017 que apresentamos no Ranking do Saneamento, nos deixa muito preocupados. Esperamos que o município apresente melhores índices o quanto antes, porque por de trás dos números estão pessoas sem acesso aos serviços básicos”, concluiu.

A reportagem questionou a prefeitura sobre a colocação da cidade, que em nota, a administração municipal afirmou que apesar do instituto indicar ranking 2019, compila dados de 2017, no primeiro ano da atual gestão.  “Ao final daquele ano, Guarulhos tratava 3,24% de seu esgoto. A atual administração elevou esse número a 12% hoje, patamar atingido com o investimento de R$ 53,7 milhões em obras de coletores-tronco (que levam o esgoto até as estações de tratamento) em 2017 e 2018”, destacou a prefeitura.

O atual governo também afirmou que no inicio da gestão, Guarulhos tratava somente 2,5% de seu esgoto, e que no mês de maio do ano passado, houve uma assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), com o Ministério Público do Estado (MPE), que prevê a totalização do tratamento de esgoto na cidade até janeiro de 2026. “Ao final da atual gestão, em 2020, 40% do esgoto de Guarulhos deverá ser tratado. Esse número irá aumentar gradualmente, com 60% de tratamento em 1º de janeiro de 2022, 80% no início de 2023, 90% no começo de 2024, 95% dali a um ano e, por fim, 100% no início de 2026”, informou.

Foto: Ivanildo Porto