Novo trem da Linha-13 Jade deve chegar em agosto ao Brasil

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

O primeiro novo trem da Linha-13 Jade, que contempla as estações Aeroporto, Guarulhos-Cecap e Engenheiro Goulart, deve chegar ao país no próximo mês, de acordo com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que informou em nota que a data exata da chegada deverá ser confirmada futuramente.

Atualmente a Linha-13 Jade transporta em média de acordo com a CPTM 13,6 mil passageiros por dia útil, apesar de ser projetada para atender 120 mil passageiros. “A CPTM trabalha com a perspectiva de crescimento gradativo da demanda dos serviços oferecidos pela linha. O aumento de passageiros prosseguirá com a redução dos intervalos e a popularização da linha”.

Sobre os oito novos trens adquiridos pela companhia, apesar do primeiro chegar agora em agosto, as outras sete composições devem serão embarcadas ao longo deste semestre, de acordo com a empresa. O diferencial dos novos trens é que terão bagageiros e ar-condicionado, e devem passar por testes obrigatórios de desempenho da companhia.

O consórcio responsável pela fabricação dos oitos trens é o Temoinsa-Sifang, que venceu a licitação internacional no valor de R$ 316,7 milhões. Todos os novos trens da Linha-13 Jade estão sendo fabricados na China, na cidade de Qingdao, cidade que fica localizada há 670 km de Pequim. O primeiro trem que está a caminho do Brasil, embarcou no porto de Qingdao no dia 20 deste mês em direção ao porto de Santos.

Estudo de VLT entre Guarulhos e ABC aponta estação Guarulhos-Cecap como ponto de conexão

De acordo com a CPTM, o projeto funcional da futura Linha 14-Onix, que prevê a ligação entre a região do ABC e Guarulhos, indicou a estação Guarulhos-Cecap como o ponto de conexão com a Linha-13 Jade. “A localização da linha, tecnologia e número de estações só serão definidos após a realização dos projetos básico e executivo, sem prazo de execução no momento”.

Essa possível linha seria por meio do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que teria integração com a Linha 10-Turquesa. Caso esse projeto se concretize, esse seria o primeiro VLT operado pela CPTM, já que o único do estado, foi construído sob a responsabilidade da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) nas cidades de Santos e São Vicente, na baixada santista.