Centro e região da Cantareira concentram os maiores casos de sarampo na cidade

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Com 408 casos confirmados de sarampo em Guarulhos, de acordo com dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, a região do Centro e da Cantareira, são os bairros com maior número de ocorrências. A doença ainda continua atingindo em sua maioria, jovens com idades entre 15 e 29 anos.

Dos 408 casos, 59 foram em crianças menores de um ano de idade. Até o momento, a cidade ainda não registrou nenhuma morte, e com relação a campanha para a atualização das doses em atraso, iniciada na segunda-feira (07), foram vacinadas 599 crianças a partir dos seis meses até quatro anos, 11 meses e 29 dias.

Segundo a secretaria, a vacina contra o sarampo integra o calendário nacional de rotina desde a década de 1970, e o esquema vacinal vigente estabelece a administração de uma dose com um ano de idade e outras aos 15 meses. Jovens até 29 anos devem ter duas doses, com intervalo mínimo de um mês.

“Pessoas entre 30 a 59 anos de idade devem possuir uma dose e aqueles com 60 anos ou mais não precisam ser vacinadas. Além disso, por determinação do Centro de Vigilância Epidemiológica Estadual, também estão sendo vacinadas as crianças entre seis a 11 meses de idade, uma vez que Guarulhos entrou na lista das  cidades do Estado de São Paulo em situação de surto da doença” destacou a secretaria.

A Secretaria Municipal da Saúde informou que não há como estimar quantas crianças maiores de 15 meses precisa ser vacinadas. “Somente é possível mensurar quantas crianças ainda precisam ser vacinadas na faixa etária de seis meses a 11 meses, uma vez que essa população não tinha indicação para vacinação contra o sarampo e passou a ser contemplada em 12 de agosto passado. Desde então, já foram vacinadas 71,63% crianças nessa faixa etária na cidade”, informou.