Comissão de Segurança do Legislativo pede a readequação no projeto de ascensão da GCM

Antônio Boaventura

[email protected]

O plano de carreira, que prevê mudanças de cargos e salários, para os Guardas Civis Municipais (GCM) continua sem qualquer prazo para sua definição. A Comissão de Segurança da Câmara Municipal, além de solicitar um período maior para análise da proposta, também pediu readequações no projeto original enviado pelo prefeito Guti (PSB).

Entre as modificações, o vereador João Dárcio (Podemos) sugeriu o acesso para postos superiores dentro da estrutura da GCM aos profissionais com maior tempo de prestação de serviço. De acordo com ele, isso impossibilitaria a progressão daqueles que possam ter um período considerado pequeno de serviços prestados naquela corporação de segurança pública.

“O projeto atende às necessidades da GCM, mas tenho algumas ponderações que tornariam, a meu ver, o texto mais justo. É uma situação não prevista na proposta do Executivo e achamos que seria a mais correta”, justificou.

Esta situação de arrasta desde os primeiros meses da gestão do prefeito Guti (PSB). E mesmo com a promessa realizada pelo secretário para Assuntos de Segurança Pública (Sasp), Gilvan Passos, de viabilizar este processo até o final deste ano passado, o projeto de lei só foi enviado ao legislativo sete meses depois para análise dos 34 vereadores.

Já o vereador João Barbosa (PRB), presidente da comissão, entende que a decisão do colegiado de vereadores, que ainda conta com o vereador Luís da Sede (PRTB), que é possível propor emendas para depois enviá-lo para sua deliberação em plenário. “Vamos convidar o líder do governo, vereador Eduardo Carneiro, para discutir o assunto e ver a possibilidade de se fazer emendas ao projeto, para deliberá-lo posteriormente”, concluiu.

Foto: Ivanildo Porto