A média de óbitos pela covid-19 subiu 70% em Guarulhos, após 14 dias das aglomerações de Ano Novo

A cidade de Guarulhos vive as consequências das pessoas que ignoraram avisos do Governo do Estado de SP e promoveram ou participaram de aglomerações em eventos de Natal e Ano Novo, assim contribuindo pra o aumento do número de casos e mortes de covid-19 na cidade.

Na última quinta-feira (14), a média móvel de óbitos pela doença no município aumentou para 4,8 por dia, ou seja, 70% a mais que no último dia do ano passado. No mesmo período, os casos confirmados aumentaram 56%, passando de 105 para 164 por dia, segundo dados apurados pelo Governo do Estado.

Nas últimas duas semanas, esses números se traduziram em um grande aumento no número de leitos hospitalares e de ocupação da UTI para pacientes com coronavírus na cidade. A taxa atingiu 96% na primeira semana desse mês de janeiro. Na quinta-feira era de 83%, após dias consecutivos estava acima de 90%.

No entanto, a queda no atendimento decorre das ações da Prefeitura Municipal, que alugou 29 leitos (20 em UTI e 9 em enfermaria) da iniciativa privada e do Governo do Estado, que localizou mais 19 (9 em UTI e 10 em enfermarias) no Complexo Hospitalar Padre Bento.

Apesar do aumento das taxas de Guarulhos, a cidade ainda consegue ter taxas melhores do que outros grandes municípios do estado. Ainda assim, segundo dados do Seade Guarulhos, são registrados 4,1 óbitos para cada grupo de 100 mil. Habitantes nos últimos 14 dias. São 6 mortes por 100.000 na capital, enquanto em Campinas 5,5 e em São Bernardo do Campo terríveis 9,9 mortes por 100.000.