Mercatudo Casas André Luiz pode fechar as portas ainda em 2021

Os consumidores que aproveitaram dos bazares beneficentes do Mercatudo Casas André Luiz para mobiliar a casa em tempos de pandemia poderão perder a oportunidade de economizar em 2022. Isso porque o baixo número de doações de móveis, eletrodomésticos, roupas e acessórios de decoração, tão essenciais para abastecer os estoques das lojas espalhadas pelo estado de São Paulo, diminuiu de maneira drástica nos últimos meses.

No primeiro semestre de 2021, por exemplo, houve queda de 40% na arrecadação dos itens quando comparado a 2019. E este decréscimo impacta diretamente no atendimento gratuito e especializado oferecido a mais de 1.700 pacientes com deficiência atendidos tanto na Unidade de Longa Permanência quanto no Ambulatório de Deficiências.

O custo da operação também representa um fator preocupante. A Instituição depende dos caminhões de uma cooperativa de transporte para retirar os itens, e de equipe especializada para carregar e descarregar os caminhões. Com um aumento de 23% no diesel logo no primeiro semestre de 2021, a soma dos resultados apresenta um cenário bastante desfavorável.

“Nós lançaremos uma série de campanhas para conscientizar a população e as empresas do setor privado sobre a importância de doar. E quando digo doar, não quero dizer somente sobre a doação de alimentos ou dinheiro. Eles são importantes, claro, mas doar é um verbo que pode ser conjugado de muitas maneiras”, comenta Rubens Oliveira, gerente administrativo de doações e logística do Mercatudo Casas André Luiz.

“Neste momento, nós precisamos mobilizar a população para superar esta crise. Caso a pessoa conheça alguém que comprou um sofá novo, uma mesa, um guarda-roupa, e não sabe o que fazer com o antigo, por favor, entre em contato conosco. Nós iremos até a casa de qualquer doador que estiver na Capital ou na grande São Paulo, e a retirada é feita de forma gratuita. Uma simples ligação é suficiente para mudar muitas vidas”.

Os bazares Mercatudo Casas André Luiz comercializam eletrônicos, equipamentos de informática, móveis, roupas, calçados, brinquedos, geladeiras, máquinas de lavar, sofás, acessórios, artigos de decoração, fogão, cama, mesa, armários e guarda-roupas, e as vendas são revertidas de modo integral à causa filantrópica da entidade.

Doar móveis antigos é essencial para preservar o meio ambiente, uma vez que o simples fato evita o descarte irregular e diminui o acúmulo de lixo nos aterros sanitários da cidade, sem falar que o ato reduz o consumo de água, energia elétrica e matéria-prima utilizados para produzir a mobília. Somente a cidade de São Paulo produz 12 milhões de toneladas de lixo por dia, conforme aponta a própria prefeitura da Capital.

Saiba como doar

Para doar, o interessado poderá entregar a doação tanto nas unidades da Casas André Luiz nas cidades de Guarulhos ou São Paulo. Há também a possibilidade de contribuir on-line. Basta acessar o site da campanha Necessidades Emergenciais para conhecer as opções disponíveis.

Endereços: Casa André Luiz (Unidade de Longa Permanência)

Avenida André Luiz, nº 723, Picanço – Guarulhos/SP

Telefone: (11) 2457-7733

Casa André Luiz (Ambulatório de Deficiências)

Rua Vicente Melro, nº 878, Vila Galvão – Guarulhos/SP

Telefone: (11) 2452-4033

Agende a retirada de móveis

Grande São Paulo: (11) 95427-3700 (Whatsapp)

PIX (CNPJ): 62.220.637/0001-40 

Doação virtual pelo site da Casas André Luiz

https://bit.ly/3wXDdtx