Prefeitura inicia plano de recuperação do Lago da Vila Galvão

O Lago da Vila Galvão, mais conhecido como Lago dos Patos, em Guarulhos, receberá um grande processo de recuperação que será realizado pela Prefeitura. As obras emergenciais tiveram início nesta sexta-feira (27) com a condução da água encontrada em minas de ruas próximas para o interior do lago, que vem sofrendo com a maior seca na região nos últimos cem anos.

O complexo receberá uma série de melhorias, que incluem desassoreamento, nova iluminação em LED e paisagismo. Haverá também a criação de uma nova ilha com pontes ligando-a às margens, o que proporcionará mais atrativos ao local.

Criado em 1903, o Lago da Vila Galvão se tornou ao longo das últimas décadas um dos principais cartões-postais de Guarulhos. No entanto, sem nunca ter recebido qualquer ação de desassoreamento pelas administrações anteriores, sofreu com a deterioração que ocorreu devido à total ausência de manutenção preventiva e sucessivas enchentes até a inauguração do piscinão em 2018 pelo prefeito Guti.  

De forma emergencial a Prefeitura iniciou nesta sexta-feira as obras de captação das nascentes existentes no entorno do lago, visando a aumentar a vazão de entrada de água no lago e desta forma restituir o seu nível normal. Em cinco dias encerra-se a ligação entre a nascente da rua Francisco Gonzaga Vasconcelos e o lago. Em seguida, começa a captação das nascentes existentes ao longo da rua São Joaquim.  

Devido à redução histórica da profundidade do lago e tendo em vista a melhoria das condições de habitabilidade da fauna aquática, a recuperação prevê a redução da população de peixes. Eles serão transferidos para os lagos do Zoológico Municipal de Guarulhos e, caso seja necessário, para os lagos da região do Cabuçu. Tartarugas e patos serão levados temporariamente para o zoológico até a finalização das melhorias.  

A Prefeitura estima que até o final de 2022 o complexo estará completamente recuperado, quando receberá de volta os patos e tartarugas, já em um novo cenário e paisagismo, que prevê a manutenção de pedalinhos, pistas de caminhada e campo de futebol, além das novas ilhas e pontes.