Palestras marcam o início do Setembro Amarelo no Hospital Pimentas

O Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso (HMPB), em Guarulhos, administrado pelo IDGT, abriu na manhã de quarta-feira (8), a campanha Setembro Amarelo com duas palestras sobre a prevenção ao suicídio. Os encontros foram ministrados pela psicóloga da unidade, Thais Tabata Adriano, e pela doutora Simone Poltrieri (Dra. Sininho).

Buscar o auxílio de profissionais, família e amigos é uma das recomendações da psicóloga. De acordo com ela, “o suicídio tem sido um assunto emergente e é preciso levar o máximo de informações sobre saúde mental à comunidade e aos profissionais da saúde.”

Durante a conversa, a Dra. Sininho falou sobre como o dia a dia impede a compreensão dos sintomas da doença. “Às vezes, as pessoas estão passando por uma fase difícil e nós não conseguimos nos ater aos pedidos de ajuda que elas fazem. Muitas vezes de forma indireta. A gente imagina ser apenas estresse, frescura, cansaço, mas muitas coisas podem indicar algo mais sério. São inúmeras as maneiras de observar alguém que esteja a ponto de cometer suicídio: semblante triste, apatia e nervosismos são alguns dos sintomas que devem provocar um sinal de alerta”, explica a doutora.

A campanha é fruto de um trabalho conjunto da diretoria do Pimentas, Programa Afeto, Humanização, Educação Continuada e o Setor de Psicologia. “É muito importante falar abertamente sobre isso, conscientizar sobre os perigos. A depressão deixa a pessoa abalada e sem vontade de seguir em frente. Uma conversa ou até quem sabe uma palestra como esta pode salvar uma vida”, afirmou o diretor administrativo do HMPB, Carlos Machado.

Quem também ressaltou a importância de eventos como este foi a enfermeira da Educação Continuada, Eliene Rodrigues Chaves. “Agradeço pela oportunidade de fazer parte dessa equipe maravilhosa, que se preocupa em cuidar da saúde mental dos colaboradores e pacientes do HMPB. Quero agradecer à enfermeira Farisa Maria Lima Costa, que atua na psiquiatria; à psicóloga Thais Tabata Adriano, e a todos os nossos diretores, que sempre apoiam nossas iniciativas”, contou.

Caso perceba esses sintomas em familiares ou amigos, procure uma ajuda ou entre em contato pelo site www.cvv.org.br