Defesa Civil vistoria áreas de risco para reduzir problemas durante a temporada de chuvas

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) realizou 60 vistorias em 40 áreas de risco desde o início do mês de agosto a fim de identificar estratégias capazes de minimizar problemas ambientais que possam gerar perigo à população durante a temporada de chuvas fortes. A preparação dos agentes para as chuvas de verão ocorre durante o ano inteiro com o acompanhamento dos bairros, treinamentos periódicos e simulados de desastres naturais.

As vistorias ocorreram em áreas de risco de todas as regiões da cidade. No entanto, vale ressaltar que os locais mais propícios a eventualidades naturais são rios, córregos, riachos, leitos d’água, ribeirões, valas de drenagem, árvores, morros e inclinações de terra.

Com as análises técnicas sobre cada bairro feitas nas vistorias a Compdec coordena ações de zeladoria para evitar que ocorram alagamentos, enchentes, deslizamentos de terra e desabamentos, entre outras ocorrências inerentes às áreas de risco.

Em situações em que o perigo está na estrutura de construções irregulares, os moradores são orientados sobre a necessidade de buscar abrigo e quais são os programas sociais e habitacionais disponíveis para que busquem ajuda.

Plano Verão

A partir de 1º de dezembro a Compdec e secretarias municipais irão se unir no Plano Preventivo de Proteção e Defesa Civil, conhecido popularmente como Plano Verão, que tem o objetivo de monitorar os índices pluviométricos em cada bairro e reduzir os danos dos temporais. A operação termina em 31 de março de 2022 ou enquanto perdurarem as fortes chuvas.

Devido às ações de minimização de riscos ambientais realizadas de abril a novembro de 2019, a última edição do Plano Verão verificou uma queda de 86% no número de famílias afetadas pelas chuvas em comparação com as operações anteriores.