Cadeiras do Pacaembu são vendidas em loja por até R$ 1,8 mil

Foto: Reprodução/Tok&Stok

As cadeiras e bancos do tradicional estádio do Pacaembu estão sendo comercializadas pela empresa Tok & Stok, que destinará 100% do lucro das unidades para a Fundação Gol de Letra. O anúncio trata as peças como “cadeiras originais, peça de colecionador e design memorável” e os valores dos produtos variam entre R$ 1.499,00 e R$ 1.799,00. A Gol de Letra é uma organização sem fins lucrativos criada em 1998 pelos ex-jogadores Raí e Leonardo com o objetivo de contribuir com a educação de crianças e jovens em comunidades socialmente vulneráveis.

A empresa não informou ainda o número exato de assentos que serão negociados. Todos eles são nas cores laranja e amarelo, que não época distinguia o valor dos ingressos a ser cobrado nesses setores. O laranja tinha cadeiras cobertas e descobertas. Muitas delas foram trocadas ao longo dos anos por destruição dos próprios torcedores. Em momentos de fúria, assentos eram arrancados e atirados no gramado, ultrapassando o alambrado que separava o campo da torcida.

Um dos estádios mais tradicionais do futebol brasileiro, o Pacaembu passa por grandes mudanças. A Allegra Pacaembu, detentora da outorga do estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, pelos próximos 35 anos, fará um investimento de cerca de R$ 400 milhões no local. O novo Pacaembu ganhará espaço permanente para eventos, no subsolo de um novo edifício que será erguido no local da arquibancada que ficou conhecida como tobogã, que já não existe mais.

O estádio, inaugurado em 27 de abril de 1940, passa por uma modernização de instalações, respeitando a área de preservação do patrimônio histórico. “Nosso desejo é manter viva a história do Pacaembu e essa obra será executada com todo zelo e respeito ao patrimônio, orientada para o futuro, iniciando uma nova fase desse ícone de São Paulo”, afirmou Eduardo Barella, CEO da concessionária, ao detalhar o projeto, em junho do ano passado.

Barella explica ainda que a reforma não incluiu a área tombada pelo patrimônio histórico e na qual está instalado, por exemplo, o Museu do Futebol. “Tudo foi feito com a aprovação dos órgãos de Patrimônio Histórico da cidade”, ressalta. Toda a estrutura da parte externa do estádio será preservada, como seu gigantesco portão de entrada.

O Pacaembu, além de ter sido a casa do Corinthians por décadas, recebeu, ao longo dos anos, shows históricos, com os dos Rolling Stones, em 1995, com público de 150 mil pessoas em três dias, e do Iron Maiden, em 2004. A final da Copa São Paulo de Futebol Júnior tradicionalmente disputada no Pacaembu foi realizada neste ano no Allianz Parque.

Entenda os pontos programados para reforma do Pacaembu

– Tobogã: Principal mudança, será removido. No lugar do tobogã, será construído um edifício multifuncional que terá cafés, restaurantes, escritórios, espaços multifuncionais e um grande centro de convenções e eventos (arena indoor), construído no subsolo junto ao novo estacionamento. O térreo (nível do clube) será permeável, com áreas cobertas interligadas a uma esplanada, ao ar livre, com vista para o gramado e para o boulevard, que será criado no local onde hoje fica o estacionamento em frente ao ginásio poliesportivo. Na cobertura será criada uma praça pública elevada (rooftop), que irá conectar as ruas Desembargador Paulo Passaláqua e Itápolis. Nos demais andares (acima da esplanada) poderão ser implantados: áreas de gastronomia, economia criativa, escritórios, entre outros;

– Arquibancadas e gramado: Serão reformados;

– Fachada preservada: A fachada preservada, que dá para a Praça Charles Miller, não será alterada;

– Arena de eSports: Parceria com empresa BBL, grupo de entretenimento de games e eSports, criará arena de eSports Battle Royale na qual uma centena de jogadores podem competir simultaneamente;

– Concessão: O Complexo Pacaembu (estádio e centro esportivo) foi concedido por 35 anos. Allegra Pacaembu, que ofereceu a melhor proposta: R$ 111 milhões (a outorga fixa mínima era de R$ 37 milhões);

– Investimento: além do pagamento das outorgas fixa e variável, a Allegra Pacaembu investirá cerca de R$ 400 milhões na recuperação e modernização do complexo e na construção de um novo edifício, no lugar onde encontra-se, hoje, a arquibancada Sul também conhecida como “Tobogã”.

– Piscina e Centro Esportivo: Continuam de uso público, com acesso gratuito, exceto quando houver reserva para eventos ou locação. Para frequentar esses equipamentos, basta ser sócio do Pacaembu;

– Futebol: O objetivo é que o Pacaembu seja a segunda casa de todas as torcidas, o melhor campo neutro da América Latina. A Concessionária Allegra Pacaembu pretende que o complexo seja a casa do futebol feminino e das categorias de base de diversos clubes; da Taça das Favelas e diversas outras competições amadoras;

– Museu do Futebol: não integra a concessão, porém é outro importante parceiro da Concessionária Allegra Pacaembu.

- PUBLICIDADE -