A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) destacou que acompanhou toda a situação de perto da funcionária de 23 anos que foi feita refém por Leandro Evangelista Ferreira de Souza, 31, que estaria com uma faca de cozinha. De acordo com a agência, a área invadida pelo indivíduo é um espaço público, destinado a fornecer informações e receber reclamações de passageiros, e, portanto, não há restrições de acesso ao local.

A jovem teria ficado como refém por quase três horas, e após negociações com o policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), Souza teria se entregado. O indivíduo teria saído da cadeia há uma semana e de acordo com funcionários do Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos, estaria andando pelos terminais já há alguns dias.

A ocorrência deve ser registrada na Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista (Deatur).

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here