De acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPT), do Ministério da Economia, as mulheres representam cerca de 40% dos trabalhadores com carteira assinada no município de Guarulhos. Esses dados são apresentados no 14º Observatório do Trabalho de Guarulhos (OMT-GRU), que especialmente este mês de março aborda o tema “A Mulher no Mercado de Trabalho Formal em Guarulhos”. 

A cidade apresentou um saldo de 324.167 postos de emprego formal em 2018. Cerca de 40% destes postos eram ocupados por mulheres, totalizando 130.237 mulheres com carteira assinada. No ano de 2002, as trabalhadoras representavam 31,4%, sendo 64.413 vagas dos 204.937 empregos formais registrados na época.  Nesse mesmo período, a população feminina na cidade teve um aumento de 21,2%, segundo as projeções da Fundação Seade (Portal de Estatísticas do Governo do Estado de São Paulo).

Segundo a SEPT, a média salarial para as mulheres com carteira assinada foi de R$ 2.721,07 em 2018. Esse número mostra diferentes realidades existentes na cidade, desde o salário médio pago às mulheres pardas ou pretas, até o salário médio pago às pretas com mestrado, que é superior ao médio das amarelas, ou das ocupações de operadoras de telemarketing comparado às de pilotos de aeronaves ou diretoras de produção ou operações da indústria.

O documento ainda traz informações sobre escolaridade e como ela influencia na conquista de uma vaga no mercado de trabalho, informações sobre raça e cor, quais são as funções onde existe maior número de mulheres empregadas, entre outras.

OMT-GRU                

O relatório é construído a partir dos dados do Censo Demográfico do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), dos registros administrativos e micro dados do RAIS (Relatório Anual de Informações Sociais) e do CAGED (Cadastro Administrativo de Empregados e Desligados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia), além de dados da Fundação SEADE.  A publicação busca oferecer indicadores próximos à realidade temporal e setorial para enfrentar os desafios do desemprego na cidade e auxiliar no planejamento de políticas públicas de geração de emprego e renda.

Qualificação para o mercado de trabalho

A secretária municipal Telma Cardia (Trabalho) lembra da importância de qualificar as mulheres para que elas estejam cada vez mais inseridas no mercado. “A Prefeitura disponibiliza cursos em diversas áreas de atuação para que a população possa se qualificar. Em alguns cursos da secretaria, o processo de seleção dá prioridade para mulheres desempregadas e que sejam chefes de família. É importante lembrar também que as mulheres podem e devem procurar pelas novas profissões. Na nossa última turma no curso de telhadista, por exemplo, tivemos a primeira aluna mulher a se formar.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here