Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Eleito no último final de semana para presidir o diretório municipal do PSDB em Guarulhos, o vereador Lauri Rocha, em entrevista exclusiva ao HOJE, revelou que o principal projeto para o partido na cidade será a ampliação do número de cadeiras na Câmara Municipal.

Atualmente, os tucanos são representados no Legislativo por dois parlamentares: ele e Geraldo Celestino (PSDB), suplente do vereador eleito Gilvan Passos (PSDB), atual secretário de Segurança.

Rocha entende que a legenda precisa de mudanças em seu planejamento local. Ele ressaltou a necessidade de fortalecimento de seus quadros, inclusive aponta a possibilidade de o PSDB lançar candidatura própria para a disputa do Paço Municipal no processo eleitoral do próximo ano.

A configuração executiva da legenda no município conta com Adauto Pereira, 1º vice, Gilvan Passos, 2º vice, Richard Alberto, secretário-geral, Babi Bianchi, Tesoureira, e Geraldo Celestino, líder de bancada.

Qual é a principal proposta da nova presidência do PSDB Guarulhos?

Lauri Rocha – A ideia é fortalecer a legenda, por que um partido grande a nível estadual com mais de 20 anos governando o estado, tem apenas dois vereadores em Guarulhos, numa Câmara com 34 vereadores. Ou seja, não ocupamos nem 10% do espaço. É muito pouco pelo tamanho do PSDB. Temos que ter um pouco mais de peso na cidade. Eu penso que o PSDB a nível municipal está muito fraco.

– De que forma é possível fortalecer a legenda no município?

Rocha – Vamos trabalhar para que não haja trono, pensando na conquista de candidatos que tenham realmente chances de ganhar em nível de Executivo e Legislativo, além de ter candidato próprio à prefeitura para que possa também fortalecer a Câmara. Quem quiser vir, terá que disputar alguma coisa no PSDB, não como apoio, mas como protagonista.

– O PSDB municipal teve a intervenção da Executiva Estadual em seu processo eleitoral. Qual será a sua relação com as Executivas Nacional e Estadual?

Rocha – A intervenção ocorreu, mas na executiva anterior [presidida pelo empresário Marco Ianonni]. Participei da disputa para deputado federal e apoiei o presidente da Assembleia, o deputado Cauê Macris, e o governador [João] Doria. Então, essas intervenções, espero que tenha ficado no passado. Nós temos que saber que existe uma hierarquia e espero que a executiva estadual entenda isso e que não tenha mais intervenção aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here