Guarulhenses são responsáveis por 30% da demanda do hospital Nipo-Brasileiro, na zona norte da Capital

Cerca de 30% da demanda de atendimentos do hospital Nipo-Brasileiro é destinado para moradores da cidade de Guarulhos (SP) - Crédito: Divulgação

Antônio Boaventura
[email protected]

Localizado a menos de dez quilômetros da cidade de Guarulhos (SP), o hospital Nipo-Brasileiro, que está sediado no bairro do Parque Novo Mundo, zona norte da Capital, se tornou referência em atendimento hospitalar para os guarulhenses. De acordo com a direção daquela unidade de saúde da rede particular, cerca de 30% da demanda de atendimento são de pacientes que residem no município.

Entretanto, no último dia 31 do mês anterior, o hospital não suportou o número excessivo de pacientes, em especial com sintomas do Covid-19, e teve de suspender determinados atendimentos. A orientação foi para que procurassem atendimento em outras unidades hospitalares daquela região. Diante deste cenário, todos os leitos disponíveis foram utilizados para atendimento de pacientes com possível quadro clínico do Coronavírus.

O Hospital Nipo-Brasileiro revelou que sua disponibilidade de leitos antes da proliferação da pandemia por Coronavírus era de 244 – 68 clínicos, 79 cirúrgicos, 26 maternidade, 21 Pediatria , 17 UTI Neonatal, 10 UTI Coronariana e 23 UTI Geral. Contudo, no último dia do mês passado houve ocupação de 100% dos leitos destinados a paciente com Covid-19, inclusive dos Leitos de UTI. Um total de 39 leitos de unidade de internação e 22 de UTI.

A direção daquela unidade hospitalar da rede privada ressalta que a demanda de profissionais e insumos desses pacientes é acima do habitual. Uma situação sem precedentes. Estamos trabalhando para aumentar a oferta de leitos com estudos complexos diários de reengenharia, os quais são difíceis de concluir em curto espaço de tempo.

E pela ocupação de 100% dos leitos de UTI e unidade de internação destinados ao COVID. Muitos pacientes que internam nas enfermarias evoluem com gravidade e precisam da vaga de UTI e respiradores. Portanto, não podemos utilizar todos os leitos de enfermaria se não houver a retaguarda de UTI.

O Nipo-Brasileiro revelou que está providenciando mais leitos de internação para novos casos de suspeita de Covid19 com a preocupação de não ter suporte intensivo. A ocupação de leitos é um processo altamente dinâmico e a internação sem garantia de suporte intensivo é situação bastante crítica de segurança aos pacientes. Estamos também planejando possível aumento de leitos de terapia intensiva.

Contudo, no dia 1º, após altas de UTI e hospitalares o informe (Banner) foi retirado mas poderá ser colocado novamente, caso nossa ocupação atinja níveis críticos à segurança do paciente. Nessas condições, os pacientes precisam ser informados previamente. Em nenhum momento estamos negando atendimento. Os gestores destacam também que há dificuldades na obtenção de insumos e equipamentos apesar de todos os esforços.

Até a última segunda-feira (06), haviam naquela unidade 28 internações com 26 pacientes com Covid-19 e outros 2 aguardando resultado. Não houve nenhum óbito confirmado até a data presente em decorrência de complicações por Coronavírus. Os números de Pronto Socorro ainda não foram contabilizamos devido à presença de outros quadros gripais típicos da época e falta de kits para testes de todo paciente suspeito. Sobre internações foram 164 até o último sábado (04), além de outros 43 que permaneciam internados.