Cemear reúne aulistas de música e dança para homenagear ex-aluno

Fotos: Divulgação/PMG

O Centro Municipal de Educação e Artes (Cemear) elaborou um mosaico virtual repleto de música, movimento e dedicação com o projeto de dança Cha Cha Cha. A parceria realizada pelos alunos das bandas de música, ballet e jazz teve a finalidade de proporcionar um aprendizado de forma mais ampla por meio de conhecimentos estéticos, além de favorecer aspectos como expressão, apreciação, sensibilidade e equilíbrio, resultando em uma grande homenagem ao saxofonista Celso de Oliveira.

Para assistir ao vídeo acesse o canal da Secretaria de Educação de Guarulhos no YouTube: https://youtu.be/e9wKYueVCak.

O trabalho interdisciplinar envolvendo professores, gestores, coordenadores, familiares e alunos do Cemear apresenta uma homenagem a Celso de Oliveira, ex-aluno que se dedicou intensamente à criação do Cemear e que faleceu recentemente. O professor de música Mylson Joazeiro elaborou o arranjo Dança Cha Cha Cha, um tributo a Oliveira pelo carinho e admiração durante o tempo em que esteve com a equipe. 

O tema e os conteúdos foram desenvolvidos durante o período de preparação, produção, organização e edição do material, que utilizaram recursos ampliados e dinâmicos, em que as aprendizagens foram entendidas e vivenciadas na prática. 

“Considerando o momento pandêmico, além da interação e do processo de aprendizagem intrínseco no processo, a interdisciplinaridade foi o norte do projeto e o mesmo foi realizado com a Banda Jovem, a Banda de Música e os alunos de ballet e jazz do Projeto EducaDança, grupos artísticos do Cemear”, explica Regeane Mafra, coordenadora de Programas do EducaDança.

Para o desenvolvimento do trabalho foram organizadas algumas etapas. O professor de música Ary da Silveira Junior coordenou toda a parte musical em que cada instrumentista gravou um vídeo em sua casa, referente à sua respectiva parte individual, além de organizar as devolutivas dos vídeos dos alunos.

As bailarinas do jazz avançado apresentaram uma dança criada pela professora da turma e coreógrafa Fabiana Mazucante, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária durante a gravação presencial. Após a produção dos vídeos, a edição final de todo o material ficou por conta da equipe de comunicação da Secretaria de Educação.

“Toda essa interação possibilitou a formulação de um saber reflexivo, que deve ser valorizado cada vez mais no processo de ensino e aprendizagem. Aprendemos por meio das relações, e assim a vivência desses momentos de troca e parceria produz quebra de paradigmas e amplia o olhar do educando e de todos os sujeitos envolvidos nesse processo. Além disso, através da arte promovemos a percepção e a criatividade, explorando e desenvolvendo todos os sentidos. Ela é uma rica oportunidade de sentir, perceber, conhecer, ver e transformar o mundo” destacou a coordenadora do Cemear, Ana Paula Ferreira.