“Ninguém consegue mais dormir”, diz moradora sobre baile funk em praça no Jardim Bela Vista

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Uma moradora que preferiu não se identificar, com medo de represálias, alegou em entrevista telefônica ao HOJE, que não consegue ter mais paz durante aos finais de semana devido ao constante baile funk realizado na Praça Juscelino Kubitschek de Oliveira, na região do Jardim Bela Vista.

Os problemas teriam começado no mês de outubro do ano passado, quando o baile funk começou a ser realizado toda sexta-feira, sábado e domingo, terminando no inicio às 00h, porém, depois teve o horário ampliado para às 2h, e atualmente, estaria incomodando os moradores até às 6h.

“Ninguém consegue mais dormir. Eu consigo escutar o barulho da rua onde moro, e minha sogra, está desesperada para vender a casa, devido a essa situação, mas ninguém quer comprar”, destacou a moradora, alegando que em muitas ocasiões ligou para a Polícia Militar, que teria comparecido poucas vezes ao local, sendo a última, na sexta-feira (25), onde de acordo com a moradora, os policiais teriam disparado tiros com balas de borracha para dispersar os jovens.

Além das drogas e bebida alcóolica consumida pelos jovens no baile funk, a moradora também afirmou que na própria praça eles pegam as motos e ficam fazendo muito barulho. A praça é grande no Jardim Bela Vista, e dá acesso a ruas como Canguçu, Dona Inês Martins, Saturno, Humberto Brochini e Pedro Asterone Marigliani.

Em nota a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), destacou que policiais do 15° Batalhão realizam operações constantes no local, e que no dia 19 de janeiro (sábado), foram apreendidos quatro veículos. “A Polícia Militar atua com planejamento para prevenir a instalação dos chamados “Pancadões” e o serviço de inteligência monitora a organização deste tipo de evento para identificar os pontos em todo Estado. Em 2018 foram realizadas 4.470 ações, com 596 pessoas presas ou apreendidas e 2.597 veículos irregulares removidos”.

Foto: Ivanildo Porto