Promovido pela Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão desde julho de 2018, o projeto Práticas Educativas para Inclusão Social (PEIS) atende atualmente 23 pessoas com deficiência visual no ensino de Braile, cálculos matemáticos e orientação sobre mobilidade. Idealizado pela pedagoga Vanessa Carrilho Lanzarotto, 39 anos, também deficiente visual, o projeto tem como objetivo contribuir para a inserção social e independência dos alunos, para que tenham uma vida autônoma, especialmente no que diz respeito as atividades diárias como caminhar sozinho, utilizar ônibus, metrô, entre outros deslocamentos.

Com experiência de quase 20 anos na Prefeitura de Guarulhos, Vanessa mostra que a deficiência pode ser vencida, a partir do comprometimento e disciplina. “A deficiência visual não te impede de lutar. A deficiência limita, mas não incapacita”, afirma. “Todos devem ter em mente que é possível ter uma vida autônoma e hoje existem muitos programas e mecanismos para isso. Venci muitos obstáculos e tenho muito orgulho de poder contribuir com a formação de outras pessoas”, completa.

Vanessa é educadora social na Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão desde abril de 2015. Com a ampla experiência no atendimento ao público, acumulada como telefonista por mais de 11 anos, professora e atualmente educadora social, ela realiza atendimentos presenciais, com orientações sobre direitos de pessoas com qualquer tipo de deficiência, incluindo a questão da empregabilidade. Ela é formada em Pedagogia com especializações em escolarização e diversidade na Universidade São Paulo (USP), e em deficiência visual pelo Instituto Benjamim Constant.

As aulas são ministradas em grupo e individualmente. Os interessados podem obter mais informações por meio do telefone 2414-3685.

Imagens: Divulgação/ PMG

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here