Acesso às rodovias segue cada vez mais privilegiado em Guarulhos

A posição privilegiada de Guarulhos fez com que os governos federal e estadual, ao longo das últimas décadas, trouxessem rodovias para a cidade. O próximo investimento é o Rodoanel Norte, que será concluído até 2022. São várias possibilidades de locomoção, com o benefício de o município não ter nenhum pedágio.

A Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, é a principal. Nos últimos anos, a CCR NovaDutra, concessionária da via, construiu uma marginal para separar os veículos de Guarulhos dos que vêm de outras cidades. O perigo para os motoristas é, se acessarem a pista expressa, na altura do Bonsucesso, saírem apenas em São Paulo. É preciso sempre tomar cuidado.

A Rodovia Fernão Dias faz a ligação entre a capital paulista e Minas Gerais. A via também cruza com outras rodovias importantes do interior paulista, como a Dom Pedro, na altura de Atibaia. Já a Rodovia Ayrton Senna, antiga Trabalhadores, vai até Guararema, mas se torna acesso fácil para quem deseja ir ao litoral paulista.

O Governo Estadual fez ainda a Rodovia Hélio Smith, que garante o acesso de motoristas do interior paulista ao Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos. A via, hoje, é o único acesso ao local. Isso porque a GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, fechou a ponte da avenida Jamil João Zarif, na região do Cidade Seródio, em 2014.

A Dersa, empresa do governo estadual, está com os trabalhos atrasados para conclusão do Rodoanel Norte, que interligará o GRU Airport ao Porto de Santos. Em nota, a Dersa informou que os lotes 1, 2 e 3 da obra foram concluídos. Os outros três lotes, contudo, eram inviáveis. o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) foi contratado em junho para a realização de um estudo sobre as obras a executar, bem como verificar a atual situação dos trechos referentes aos seis lotes que compõem o Rodoanel Norte. É o primeiro passo para a retomada do empreendimento, que está com obras paradas.