Covid-19: Com 63%, taxa de isolamento social de Guarulhos (SP) supera índice do Estado

Foto: Ivanildo Porto

Antônio Boaventura
[email protected]

De acordo com dados divulgados pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi), implantado pelo Governo do Estado de São Paulo para monitorar a população, através, do sinal GPS dos aparelhos celulares, a taxa de isolamento social registrada em Guarulhos (SP) neste último domingo (19) foi de 63% de sua população de aproximadamente 1,4 milhão de habitantes. Ou seja, quase 900 mil pessoas. O índice registrado em todo estado na mesma data foi de 59%.

Aliás, o município apesar da oscilação nos índices percentuais nos últimos sete dias, sempre esteve à frente daqueles registrados pelo Executivo Bandeirante em todo estado de São Paulo. No entanto, a diferença entre ambos era entre 1% e 2%. Mas, neste último domingo, a diferença subiu para 4%, quando Guarulhos registrou 63% e o estado 59%. Além desta superioridade, o município também elevou o seu índice interno em 7% na comparação entre o último sábado (18) [56%] e o domingo [63%].

Diante do sistema implantado pelo governo estadual, a central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras.

Atualmente, há acesso a dados referentes a 104 cidades maiores de 70 mil habitantes, que podem ser consultados e estão também disponibilizados em gráficos no site https://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/isolamento. O sistema é atualizado diariamente para incluir informações de municípios. O Hoje procurou o prefeito Guti (PSD) para pronunciamento sobre os índices registrados e o trabalho que vem realizando para combater o Coronavírus no município, mas não obtivemos qualquer retorno.

O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Estado possa consultar informações agregadas sobre deslocamento nos 645 municípios paulistas. As informações são aglutinadas e anonimizadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.