Na passarela aos 8 anos: Giovanni Mesquita representa Guarulhos no concurso Mister Infantil

Aos oito anos de idade, Giovanni Mesquita foi eleito mister regional da cidade de Guarulhos, em 2020. Muito novo, mas já decidido, o modelo conheceu o concurso através de amigos durante seu primeiro trabalho na profissão, no programa do Leleko, na emissora NGT. Com seu primeiro título e a força de vontade, concorreu a cargos ainda maiores e conquistou também, já no final do mesmo ano, o mister estadual de São Paulo. 

Rosália Mesquita, mãe do menino, conta que a vontade de embarcar nessa carreira surgiu muito cedo. Foi aos quatro anos que Mesquita decidiu que gostaria de seguir o caminho da moda. Pela idade, Rosália decidiu não buscar maneiras disso acontecer, mas três anos depois, aos sete anos, quando voltou a insistir no desejo, ela decidiu procurar recursos para que a vontade do garoto pudesse deslanchar. Um ano depois, aos oito, Mesquita foi eleito Mister Regional de Guarulhos pela Produção Brasil. 

A inserção no mundo da moda trouxe ao garoto não somente a oportunidade de representar a cidade de Guarulhos, mas também a vontade de atuar. Aos sete anos, quando conseguiu seu primeiro desfile na Emissora NGT, no programa do Leleko, o menino ganhou também a chance de atuar no quadro “Escolinha do Leleko”. A oportunidade e o contato com a televisão fizeram com que o modelo se interessasse pela profissão. Hoje, além de continuar concorrendo ao prêmio de mister estadual e regional, o garoto se dedica também às artes cênicas e ao estudo para desenvolver habilidades teatrais e pode ser acompanhado pelo Instagram como  @giovanni_mesquita_oficial. 

Carreira e dificuldades

Ao conquistar o título de Mister estadual, a etapa seguinte é conseguir patrocinadores como cabeleireiros, fotógrafos, dentistas, entre outros serviços. Foi nessa fase que Mesquita e Rosália sentiram a dificuldade do mundo da moda para o gênero masculino. Ao entrar em contato com possíveis parcerias, a maioria das respostas era não. O modelo recebeu muitas recusas, mas isso não fez com que pensasse em desistir do seu sonho. 

Rosália conta que para sua idade, o modelo possui muita vontade de aprender, além de maturidade e força para ir atrás do que deseja. Hoje, além dos títulos, o garoto visa expandir sua carreira para a televisão e atualmente participa de cursos de atuação, que trabalham as emoções, para que alcance o desejo de fama e reconhecimento.

Ao contar sua história, o menino visa não só se apresentar, mas levar a mais pessoas a beleza do concurso masculino, para que outros entendam que, assim como tudo, para entrar na moda não importa o gênero, mas sim força, dedicação e vontade. 

O concurso

O concurso Miss e Mister, realizado em todo país, tem como objetivo representar cidades e municípios através da beleza e elegância de meninas e meninos das regiões brasileiras. 

Para participar do concurso, os interessados devem se inscrever gratuitamente na seletiva, que ocorre entre janeiro e junho. Os aprovados são convocados para a final, realizada por meio de imersão, em São Paulo, sempre durante o mês de julho. Nesta etapa, o concurso conta com jurados que já alcançaram seus objetivos no mundo da moda. 

A inserção infantil no mundo da moda ainda enfrenta dificuldades, principalmente devido ao número de golpes aplicados por agências. Por isso, a Produção Brasil explica que, para ingressar neste universo, é necessário acima de tudo insistência e paciência. Segundo a agência, o grande problema é buscar “atalhos” e acreditar que tudo que o estabelecimento oferece é verdadeiro. “Nossa dica é para que mamães e papais procurem saber sobre as pessoas que fazem parte do local, o processo, quanto precisaram provisionar de custos e, principalmente, analisem se a ‘agência’ escolhida é realmente o melhor caminho para as metas desejadas”, conclui Vanessa Bartocci, CEO da Produção Brasil.