Sabesp tem 5 cidades entre as 20 melhores do Brasil em ranking do saneamento

Foto: Edson Lopes Jr/A2AD

O município de Santos lidera, pelo terceiro ano consecutivo, o ranking de saneamento do Instituto Trata Brasil. Das 20 melhores cidades na lista, 8 são paulistas, sendo 5 delas atendidas pela Sabesp: Santos (1º), São Paulo (4º), Franca (5º), Suzano (14º) e Taubaté (17º). Entre as 20 piores colocadas, nenhuma está no Estado de São Paulo.

Divulgado na terça (22), Dia Mundial da Água, o levantamento abrange os 100 maiores municípios do país e analisa os indicadores de 2020 do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), como acesso a água, coleta e tratamento de esgoto, população atendida, perdas de água, investimentos, entre outros. O estudo calcula então a nota total para cada município, que pode chegar até 10.

A líder Santos dispõe, segundo o Trata Brasil, de 100% de atendimento de água, 99,93% em atendimento de coleta de esgoto e 97,60% de tratamento de esgoto em relação à água consumida, atingindo nota 9,94. Franca, que assim como Santos está sempre entre os municípios com melhores indicadores, teve 9,21, ficando em quinto lugar.

Primeira entre as capitais, São Paulo aparece em quarto no ranking, com nota 9,27. A cidade vem subindo na lista – foi a 8ª no ano passado e a 19ª no anterior. Esses bons resultados alcançados pelo município estão diretamente ligados às obras executadas pela Sabesp, incluindo as do programa Novo Rio Pinheiros, que já conectou 554 mil imóveis à rede de esgoto, superando a meta de 533 mil prevista. No total, cerca de 1,6 milhão de pessoas foram beneficiadas na Região Metropolitana de São Paulo, uma população equivalente à de Porto Alegre ou de Recife. Na capital e em outros munícipios da região metropolitana, há ainda obras do Projeto Tietê para ampliação do saneamento e que, desde 1992, já beneficiaram 12,4 milhões de pessoas.

São Paulo também se destaca em relação aos investimentos. Quase metade dos R$ 23 bilhões aplicados nas 27 capitais, entre 2016 e 2020, ocorreu no município: foram R$ 11 bilhões no período. Entre as capitais, a cidade tem ainda o segundo maior investimento per capita, ficando atrás somente de Cuiabá.

Além das 5 cidades entre as 20 com melhor posição, outros 12 municípios atendidos pela Sabesp aparecem no estudo do Trata Brasil: Praia Grande (25ª posição), São José dos Campos (30ª), Santo André (32ª), Taboão da Serra (38ª), Diadema (40ª), Osasco (45ª), São Bernardo do Campo (49ª), Carapicuíba (52ª), Itaquaquecetuba (57ª), Guarujá (58ª), São Vicente (59ª) e Guarulhos (68ª).

Saiba mais sobre o ranking: https://tratabrasil.org.br/pt/estudos/ranking-do-saneamento/itb/ranking-do-saneamento-2022

- PUBLICIDADE -