Ciesp Guarulhos se reúne com CCR RioSP para saber de obras da concessão da via Dutra

Foto: Divulgação/Ciesp

O Ciesp Guarulhos esteve reunido, no dia 14/06, com a presidente da CCR RioSP, Carla Fornasaro, na sede da concessionária, em Santa Isabel (SP), para buscar informações sobre as obras que a empresa planeja fazer na rodovia Presidente Dutra, que corta quatro das cinco cidades atendidas pela diretoria regional da entidade. A concessionária renovou em outubro o contrato de administração da Rodovia Presidente Dutra pelos próximos 30 anos.

O diretor titular do Ciesp Guarulhos, Maurício Colin, disse que a intenção é manter os industriais associados informados sobre o andamento das obras previstas no novo contrato de concessão. “São intervenções que podem melhorar as condições de logística e mobilidade para muitas empresas da nossa região, bem como de seus colaboradores. Por isso, colocamos a entidade à disposição da CCR RioSP para ajudar a informar não apenas nossa base de associados, mas toda a opinião pública interessada”, afirmou.

Acompanhada de engenheiros e técnicos, a presidente da concessionária mostrou as intervenções que começarão justamente pelo trecho entre São Paulo e Arujá. “Temos prazo previsto no novo contrato de concessão para todas as obras. Na região metropolitana, a previsão de início das obras é fevereiro de 2023 e previsão de conclusão em fevereiro de 2025”, explicou.

As obras abrangem novos acessos (agulhas de acesso) entre as faixas expressa e local; viadutos ligando a pista expressa ao Aeroporto de Guarulhos e à rodovia Fernão Dias; novas faixas da via marginal; e o retorno no km 214, o qual tem prioridade.

“São obras importantes e muito esperadas”, completa Colin, que esteve acompanhado dos industriais Luiz Antonio Pinheiro, Helena Raso e Roberto Bertoli, além do coordenador de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Ciesp Guarulhos, Sandro Chagas.

Nova concessão

A CCR RioSP – novo nome da antiga CCR NovaDutra – é a concessionária responsável pela administração e operação de 626 quilômetros das rodovias BR-116 (via Dutra) e BR-101 (Rio-Santos), entre Ubatuba (SP) e o Rio de Janeiro, regiões de grande importância industrial, por onde é transportado 50% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Segundo a empresa, pelo novo contrato serão investidos quase R$ 14 bilhões ao longo de 30 anos, a maior parte nos primeiros nove anos. “É o maior modelo de concessão de rodovias da história do País”, garante a presidente Carla Fornasaro.

Ainda segundo a CCR RioSP, a Dutra deve se tornar a rodovia mais avançada em tecnologia do Brasil, com iluminação e conectividade em 100% de sua extensão.

- PUBLICIDADE -