Comissão de Meio Ambiente promove segunda reunião entre moradores do Cecap e GRU Airport

Foto: Bruno Netto

Nesta terça-feira (07), a Comissão de Meio Ambiente mediou, pela segunda vez, o encontro de representantes da GRU Airport com moradores do Parque Cecap, que reclamam de ruídos altos causados por equipamentos do aeroporto que fazem tratamento de esgoto. A primeira conversa foi realizada na sede da Câmara Municipal no dia 26 de outubro, quando ficou definido que, até o fim de novembro, a concessionária apresentaria um laudo técnico com a medição dos ruídos e as providências que seriam tomadas para solucionar o problema.

Segundo Luciano Bresciani, advogado externo da GRU Airport, e Daniel Benvenga, gerente de engenharia e meio ambiente da concessionária, ainda não há laudo conclusivo sobre o assunto, porém, as análises realizadas até o momento indicam que as emissões de ruídos estão de acordo com os parâmetros legais. Afirmaram, ainda, que o equipamento é antigo, que passa por manutenção rotineira e que não pode ser desligado.

Presidente da Comissão de Meio Ambiente, Edmilson (PSOL), disse que esperava, para o encontro de hoje, uma resposta para solucionar o problema do barulho que tem incomodado as pessoas que moram no Parque Cecap e no entorno. “Fizemos uma reunião há um mês, aproximadamente, e hoje era a data para o aeroporto trazer o projeto que seria desenvolvido. Infelizmente, eles trouxeram um laudo que não foi concluído ainda, então nós insistimos numa proposta de continuarmos um diálogo com eles, que já está marcado para o dia 29 de dezembro, aqui na Câmara Municipal. Antes do fechamento do ano, queremos uma resposta definitiva da GRU Airport”, destacou o vereador.

Edmilson sugeriu, como medida emergencial, que sejam criadas barreiras acústicas no local em que o equipamento está instalado. “Uma segunda sugestão seria que o aeroporto utilizasse a estação de tratamento de esgoto da Várzea do Palácio, levando todo o material tubulado até a estação, que não está muito longe dali. Isso resolveria e não precisaria nem ter essa estação dentro do aeroporto. Porém, se eles quiserem trocar o equipamento por um mais silencioso, é uma opção deles. Mas uma saída paliativa, emergencial, tem que ser tomada de forma muito rápida, que é acondicionar esse barulho no próprio local”.

A representante dos moradores do Parque Cecap, Mayara Fortin, que participou das duas reuniões promovidas pela Comissão de Meio Ambiente, afirmou que os ruídos altos são constantes, inclusive à noite. “Nós estamos tendo problemas de saúde, porque é extremamente estressante ficar a noite toda sem dormir. Estamos tendo crises de enxaqueca, as pessoas estão ficando mais estressadas e com crises de nervoso porque, sem silêncio, você tem privação de sono e isso gera outros problemas psicológicos”.

Mayara elogiou a atuação dos parlamentares que fazem parte da Comissão. “Fiquei extremamente satisfeita com os vereadores se posicionando do nosso lado, é uma coisa que eu não esperava que fosse acontecer. Eles foram as últimas pessoas que eu tentei contatar e foram os que deram mais atenção ao problema. Não temos o que reclamar da forma como eles estão agindo, porque estão, de fato, exigindo uma resposta da GRU Airport. Em relação à concessionária do aeroporto, a decepção foi que, de acordo com a reunião que tivemos anteriormente, eles deveriam trazer um laudo e uma solução, e o que eles trouxeram foi um próximo passo que eles ainda vão dar, de uma medição de ruído. Agora, para a reunião marcada para o dia 29 de dezembro, o que a gente mais precisa é que seja resolvido o problema, mesmo que de forma paliativa, para que, pelo menos, a gente consiga dormir, porque estamos há um ano sem conseguir dormir direito”, disse.