Mortes por suspeita de embriaguez ao volante caem 58,5% em Guarulhos

Foto: Governo do Estado de São Paulo

No ano passado Guarulhos apresentou queda de 58,5% no total de mortes com suspeita de embriaguez ao volante em relação a 2020. Segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP), o número caiu de 12 para cinco, sendo o menor índice dos últimos quatro anos.

O levantamento foi divulgado em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo. O estudo revelou que o total de mortes com suspeita de embriaguez ao volante caiu 31,3%, entre os anos de 2019 e 2021 em todo o estado. A quantidade passou de 396 para 272, 124 óbitos suspeitos a menos em todo o território paulista. O total é o menor dos últimos cinco anos.

Tanto dirigir sob a influência de álcool quanto recusar-se a soprar o bafômetro são consideradas infrações gravíssimas, de acordo com os artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Ambas as situações podem gerar multa e suspensão do direito de dirigir por 12 meses e ainda medida administrativa, sendo ela o recolhimento do documento de habilitação e retenção de veículo.

O Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo, celebrado em 20 de fevereiro, foi criado para conscientizar a população sobre os danos que o consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode causar. A fim de prevenir acidentes em vias urbanas, o Detran-SP e o Programa Respeito à Vida promovem convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização. O projeto envolve diversas pastas da administração estadual, atua na viabilização de ações com foco na redução de acidentes e fatalidades de trânsito. Atualmente, 304 cidades são parceiras do programa e cerca de R$ 200 milhões em recursos provenientes de multas do Detran-SP foram disponibilizados para atender 96% da população.

- PUBLICIDADE -